Está tudo na cabeça


Quando se fala de rendimento desportivo excepcional, como ocorreu recentemente com o recorde do mundo da maratona com Eliud Kipchoge, os debates focam-se no treino (que séries, que treinos longos, que intensidade e volumes); na fisiologia (qual o VO2max, que economia de corrida, que limiar anaeróbio); no equipamento (que sapatilhas e porque usa “manguitos”) ou até na suplementação usada. Todos querem conhecer o segredo e todos nós ficamos no acessório, no mais visível e colorido, deixando para trás outras questões que são o verdadeiro suporte de resultados de excelência.

Sim, é verdade que as intensidade são muito altas! Kipchoge refere que nunca negligencia a velocidade, “o meu treinador introduz treinos realmente rápidos na pista, que não são tão comuns no que diz respeito ao treino para a Maratona e que me têm ajudado imenso no treino”.  Quando falamos em intensidade, não nos podemos esquecer que o recorde do mundo foi batido a 2:52min/km! Impressionante!

Contundo, o verdadeiro sucesso deste tremendo resultado, estará muito para além do visível: Valores, Crenças, Trabalho de equipa, Solidariedade e Emoção. É este o verdadeiro “cronómetro” do atleta que quer ir longe… e não está nas mãos ou nas pernas… está na cabeça! Os resultados de excepção dependem desde logo de um estado emocional que tem de se viver a cada sessão de treino. Um estado emocional de atletas que se arrepiam à procura das melhores intensidades de treino… de atletas que não receiam correr rápido e que vão buscar às “lágrimas” o alimento necessário para intensidades de treino que de outra forma iriam doer muito… Aqui não há lugar para gestão de esforço, mas sim de uma quebra constante de barreiras, de superação. A diferença é que quem tem este espírito sabe que sempre que o corpo deixar, deve ser a emoção a alimentar o desejo de correr cada vez mais rápido.

Aqui as emoções são alimentadas de valores positivos, de atletas que acreditam no que fazem, que respeitam de forma inequívoca o treinador que escolheram como parceiro de um caminho em que o trabalho de equipa é a única forma de fazer com que o atleta acredite no que faz. Se uma sapatilha, pode hipoteticamente dar 4% de benefício na Maratona, imaginem o poder de um trabalho solidário entre pessoas que se revêm todos os dias com um brilho nos olhos de quem sabe que não está ali para perder tempo, mas para abraçar o que Kipchoge tão bem nos diz como mensagem: “Gostava de dizer a todas as almas vivas no mundo que qualquer um pode alcançar o que quiser, e que tudo o que precisam é de acreditar e confiar neles próprios”. 

Claro que ninguém poderá acreditar em si próprio se dia a dia se limita a um trabalho modesto… porque o trabalho modesto só permite atingir resultados modestos. Mas quando os valores, crenças, trabalho de equipa, solidariedade e emoção se juntam no trabalho diário, os indicadores fisiológicos explodem e transformam os resultados de cada treino nos alicerces de resultados competitivos de excepção. 

Kipchoge não é apenas um bom atleta… quem se foca nos seus tempos de passagem, nos seus treinos e na sua evolução cronométrica, não percebeu ainda que os resultados não vêem daí… vêm de um ser humano excepcional, que sempre percebeu que é no dia a dia e nos valores estruturantes da sua relação consigo e com os outros, que poderá construir um percurso de sucesso.

“Com um bom coração e um bom pensamento, tu podes conseguir” ou “não existe quase nada sobre o meu treino que não possa ser replicado por corredores de qualquer nível do mundo”, são frases do Eliud Kipchoge. E de fato não valerá de nada copiar os seus treinos ou usar as sapatilhas com que corre, porque na verdade o factor decisivo estão no coração e no pensamento. Verdadeira humildade a todos os níveis todos os dias do ano, opostas a atitudes arrogantes de corredores que procuram soluções onde elas não existem… O segredo está dentro de cada um e nos valores que ao longo da sua carreira desportiva vão melhorando com a ajuda de um treino bem organizado, de um treinador competente e de relações interpessoais de qualidade que irão gerar as emoções que fazem verdadeiros campeões.